5 selos ambientais que você precisa conhecer

dreamstime_s_28942788Os selos ou rótulos ambientais são a melhor maneira de demonstrar a credibilidade dos avanços ambientais em seus produtos para os clientes e outras partes interessadas, especialmente quando a rotulagem é certificada por uma organização independente (terceira parte). No Brasil, já existem alguns selos ambientais bem interessantes e nesse post iremos mostrar alguns que podem ser aplicados na sua empresa:

 

1)    LEED

LEED 

O LEED, sigla para Leadership in Energy and Environmental Design, é uma certificação ambiental internacional focada em edificações. No Brasil ele é gerenciado pelo Green Building Council Brasil (GBC) e para se obter esse selo devem ser avaliadas 7 dimensões:

 

  • Espaço sustentável: buscar alternativas para reduzir alguns impactos nos centros urbanos, como redução do uso de carros e da formação das ilhas de calor;
  • Eficiência do uso da água: redução do consumo de água potável e promoção de alternativas de tratamento e reuso;
  • Energia e atmosfera: promover a eficiência energética nas edificações com soluções simples e inovadoras;
  • Materiais e recursos: utilizar materiais de baixo impacto ambiental e reduzir a geração de resíduos. Nesta dimensão, a análise do ciclo de vida (ACV) surge uma importante ferramenta para atingir os objetivos, seja pela elaboração de uma Declaração Ambiental de Produto (DAP / EPD) ou pela quantificação das vantagens dos materiais utilizados.
  • Qualidade ambiental interna: promover conforto térmico e utilização de equipamentos com baixa emissão de compostos orgânicos voláteis;
  • Inovação e processos: edificações que promovam inovações ambientais que não foram mencionadas em outras categorias;
  • Créditos de prioridade regional: incentivar créditos definidos como prioridade regional no Brasil.

 

Cada iniciativa realizada pelo empreendimento recebe uma pontuação específica e o nível de certificação é definido de acordo com o total de pontos obtidos. São necessários 40 pontos para o nível mínimo (categoria certificado) e acima de 110 pontos para atingir o nível máximo (categoria platina). O selo LEED tem passado por constantes melhorias e atualizações, e um dos novos critérios incluídos é a realização da ACV da edificação inteira, que soma até 3 pontos extras na avaliação total.

 

2)    GHG Protocol

 

GHG ProtocolO GHG Protocol, ou Protocolo GHG, foi criado pelo World Resources Institute (WRI) e o World Business Council for Sustainable Development (WBCSD) e introduzido no Brasil pelo Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas (FGV-EAESP). Ele foi criado para ser uma ferramenta na qual empresas de qualquer setor pudessem monitorar e reduzir seus impactos quanto às mudanças climáticas, através da contabilização das emissões de gases de efeito estufa (GEE).

Essa contabilização envolve 3 escopos: o escopo 1 se refere às emissões diretas da empresa; o 2 às emissões indiretas causadas pelo consumo de energia elétrica; e o 3 a todas as outras emissões indiretas de GEE, sejam elas relacionadas aos materiais e insumos comprados pela organização (upstream) ou relacionadas aos bens e serviços vendidos (downstream). Vale mencionar que o escopo 3 é uma ACV dos produtos da organização, porém focada nas emissões de GEE, ou seja, é uma pegada de carbono.

Diversas empresas brasileiras já utilizam este selo ambiental para obter vantagens competitivas, melhorar sua imagem frente aos acionistas e clientes e demonstrar oportunidades de melhoria, entre outros benefícios.

 

3)    Rótulo Ecológico ABNT

 

Rotulo ABNTO Rótulo Ecológico ABNT, lançado em 2008, é um selo ambiental de produtos que segue diretrizes internacionais de sustentabilidade estabelecidas pela Global Ecolabelling Network (GEN), que é uma entidade sem fins lucrativos que organiza e promove a rotulagem ambiental tipo I. No Brasil, essa organização é representada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e a regulamentação desse rótulo está na norma NBR ISO 14024. Este selo se aplica a qualquer setor industrial e mais de 235 produtos e serviços já o receberam.

 

4)    RGMAT

 

RGMATEste é um selo ambiental que foi desenvolvido pela Fundação Vanzolini e lançado em 2012 com o objetivo de avaliar o desempenho ambiental de materiais, especialmente para a construção civil. Para a obtenção dessa certificação, são considerados critérios técnicos e ambientais e exige-se a elaboração de uma declaração ambiental de produto (DAP / EPD). Essas declarações são baseadas na ACV desses materiais e avaliam diversas formas de impacto ambiental gerado por esses produtos, tais como: consumo de recursos naturais, emissão de gases e substâncias tóxicas, entre outros.

Cada DAP está associada a uma regra de categoria de produto (RCP), que regulamenta quais impactos devem ser avaliados em cada tipo de material. Este é um dos primeiros selos ambientais em execução no Brasil que exige ACV e, por isso, fornece um diagnóstico ambiental mais completo do produto, pois avalia diferentes formas de impacto ambiental e considera várias etapas ao longo do ciclo de vida do produto.

 

5)    Selo FSC

 Selo FSC

O selo FSC (Forest Stewardship Council) é uma certificação ambiental focada em produtos madeireiros e não madeireiros originados de bom manejo florestal. Podem ser receber esta rotulagem todos os setores industriais que estão envolvidos com essas operações ou que utilizam insumos florestais em sua cadeira produtiva. Existem três modalidades de certificação:

  • Certificação de Manejo Florestal: garante que uma determinada floresta (natural ou plantada) é manejada de acordo com princípios de sustentabilidade pré-determinados pelo FSC;
  • Certificação de Cadeia de Custódia: garante a rastreabilidade dos produtos florestais, desde a produção da matéria-prima até o consumidor final. É mais aplicada às indústrias que processam esses materiais;
  • Madeira Controlada: busca evitar o uso de madeiras consideradas inaceitáveis, como madeira colhida ilegalmente, de áreas onde houve violação dos direitos civis, ou até mesmo proveniente de florestas geneticamente modificadas.

 

Os selos ambientais, sejam para produtos ou organizações, são uma excelente forma de demonstrar o comprometimento da empresa com questões ambientais, valorizar a marca e atrair novos clientes e parceiros. A credibilidade desta ferramenta de comunicação se torna ainda maior quando temos uma organização independente (terceira parte) certificando estes rótulos. Por isso, empresas que buscam destaque perante a concorrência e um diferencial de mercado devem adotar esta prática em suas atividades.

 

Converse com um consultor EnCiclo